terça-feira, 30 de abril de 2013

No 1º de maio, deputados pedem fim do fator previdenciário e redução da jornada


O 1º de Maio deste ano,  Dia Internacional do Trabalho, marcará no Brasil também os 70 anos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT – Decreto-Lei 5.452/43), que reuniu em 1943 boa parte dos direitos assegurados até hoje ao trabalhador brasileiro, como o salário mínimo, o recebimento de hora extra e de diferencial por trabalho noturno, além de férias remuneradas. Sessão solene no Plenário da Câmara, nesta terça-feira (30), às 14h30, vai celebrar a data.

Parlamentares ligados à causa trabalhista reconhecem que há muito o que comemorar, mas também ainda há muito por fazer. De maneira quase unânime, a redução da carga de trabalho semanal de 44 para 40 horas – Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 231/95 – e o fim do fator previdenciário – Projeto de Lei 3299/08 – são apontados por eles como prioridades entre as cerca de 70 propostas que tramitam atualmente na Câmara propondo alterações na CLT para garantir novos direitos aos trabalhadores.

30 Abril - Dia Nacional da Mulher

Uma data excelente para lembrar que ... 


Lugar de Mulher é no seu Sindicato, rompendo com uma tradição secular machista de modo a transformá-lo e integrá-lo ao movimento de luta contra a desigualdade para a conquista de cidadania. Venha participar, associando-se  já!


A lei número 6.971/1980 institui o dia 30 de abril como o Dia Nacional da Mulher. A data escolhida é uma homenagem a Jerônima Mesquita, uma das primeiras líderes do movimento feminista brasileiro. Ela fundou o Movimento Bandeirante (que tinha como objetivo a inserção da mulher na sociedade) e, ao lado de outras expoentes feministas, criou o Conselho Nacional das Mulheres.

segunda-feira, 29 de abril de 2013

TST define conceito de demissão em massa

Pela primeira vez, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) definiu o conceito de demissão coletiva. A decisão, segundo advogados, é importante por dois motivos: não há regulamentação sobre o assunto e o próprio TST tem condenado empresas que realizaram demissões em massa sem negociar previamente com sindicatos de trabalhadores. 

A inexistência de critérios implica risco e custo às empresas. Quando não são chamados à negociação, os sindicatos têm exigido na Justiça a nulidade das dispensas, a reintegração e o pagamento de indenização aos trabalhadores.


Troca de aposentadoria só precisa de mais dois votos no Senado


Levantamento feito pelo jornal Agora revela que, dos atuais 81 senadores, 39 dizem ser a favor do projeto de lei que permite a troca de benefício para o aposentado que continuou trabalhando. Com o plenário cheio, seriam necessários 41 votos para a proposta ser aprovada no Senado.

A reportagem procurou todos os senadores. Além dos favoráveis, 6 afirmaram que são contra o projeto e 28 preferiram não se manifestar. Oito não responderam.

O projeto só pode ser colocado em votação no plenário do Senado com, pelo menos, 41 senadores presentes. Nesse caso, 21 votos bastariam para aprovar a matéria.

A Cobap repudia os senadores que se posicionam contra a desaposentadoria, pois estão agindo de forma incoerente e contra os direitos democráticos de milhares de trabalhadores e aposentados.

Os senadores que já se posicionaram contra são: Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), Ciro Nogueira (PP-PI), Garibaldi Alves (PMDB-RN), Humberto Costa (PT-PE), José Sarney (PMDB-AP) e Romero Jucá (PMDB-RR).

Para mostrar a força da categoria, a Cobap solicita aos internautas e demais cidadãos que façam "pressão" nos senadores de seus respectivos estados e fiquem de olho em seus votos e discursos.
Fonte: Agora SP/Diap

Troca de aposentadoria só precisa de mais dois votos no Senado


Levantamento feito pelo jornal Agora revela que, dos atuais 81 senadores, 39 dizem ser a favor do projeto de lei que permite a troca de benefício para o aposentado que continuou trabalhando. Com o plenário cheio, seriam necessários 41 votos para a proposta ser aprovada no Senado.

A reportagem procurou todos os senadores. Além dos favoráveis, 6 afirmaram que são contra o projeto e 28 preferiram não se manifestar. Oito não responderam.

O projeto só pode ser colocado em votação no plenário do Senado com, pelo menos, 41 senadores presentes. Nesse caso, 21 votos bastariam para aprovar a matéria.

A Cobap repudia os senadores que se posicionam contra a desaposentadoria, pois estão agindo de forma incoerente e contra os direitos democráticos de milhares de trabalhadores e aposentados.

Os senadores que já se posicionaram contra são: Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), Ciro Nogueira (PP-PI), Garibaldi Alves (PMDB-RN), Humberto Costa (PT-PE), José Sarney (PMDB-AP) e Romero Jucá (PMDB-RR).

Para mostrar a força da categoria, a Cobap solicita aos internautas e demais cidadãos que façam "pressão" nos senadores de seus respectivos estados e fiquem de olho em seus votos e discursos.
Fonte: Agora SP/Diap



domingo, 28 de abril de 2013

28 de Abril - Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho

No Brasil são quase 4 mil mortes por ano em decorrência de acidentes de trabalho. Esses números representaram uma verdadeira guerra contra os trabalhadores, fruto da ganância dos patrões e do descaso dos governos capitalistas. Lembrar a data é um modo de  lutar pela vida!

sábado, 27 de abril de 2013

Curso de Aplicação de Injeção

Dia 27 de abril

Horário: das 9h às 18h

Local: Auditório do Sinpra

R$ 25,00 para associados (+ de 6 meses)
R$ 50,00 p/não associados

Instrutoras: Roberta C. Lenza e Flávia H. Vasconcelos

Ultima oportunidade, vagas encerrando

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Epidemia de Dengue seca Bancos de Sangue na Baixada


Enquanto hospitais e unidades de saúde da Baixada Santista estão lotados por conta da epidemia de dengue, a doença reduziu os estoques dos bancos de sangue da região em 20%, pois quem tem dengue hemorrágica precisa de plaquetas. 

Uma pessoa de 60 quilos precisa de seis bolsas e quem tem dengue não pode doar até 30 dias depois do desaparecimento total de todos os sintomas da doença, pois a dengue é uma infecção viral, que fica na corrente sanguínea e quem receber o sangue pode se contaminar.

Para controlar a epidemia é necessário o apoio de todos os munícipes, com a manutenção de suas residências livres de qualquer tipo de criadouro, além da colaboração de novos doadores, livres da doença.

LEMBRANDO que o artigo 473, item IV, da CLT garante ao trabalhador um dia, em cada doze meses de trabalho, para a doação voluntária de sangue, devidamente comprovada.


Faça sua parte, pratique cidadania!

Fonte: Expresso Popular

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Mais pobres cortam compra de produtos básicos


Prorrogada por mais por 60 dias a vigência da Medida Provisória 609, de 8/3/13, que reduziu a zero as alíquotas de imposto sobre os produtos que compõem a cesta básica. No mês passado, o governo também ampliou o número de itens que compõem a cesta básica e a lista de produtos que terão impostos federais reduzidos a zero. A lista inclui carnes (bovina, suína, aves e peixe), arroz, feijão, ovo, leite integral, café, açúcar, farinhas, pão, óleo, manteiga, frutas, legumes, sabonete papel higiênico e pasta de dentes. (Ag Br)

ENQUANTO ISSO...
Pressionada pela alta de preços dos alimentos, a inflação de produtos acumulada em 12 meses ultrapassou, pela primeira vez desde novembro de 2011, a de serviços em fevereiro e março. A reação a essa mudança foi imediata: as classes de menor renda, D e E, que gastam a maior fatia do que ganham com produtos, frearam as compras e cortaram em 11% as quantidades consumidas de itens básicos, especialmente alimentos, no primeiro bimestre ante o mesmo período de 2012.  Isso é o que mostra um estudo da Federação do Comércio de São Paulo e pesquisa da Kantar Worldpanel. (Força Sindical)

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Obrigado pela presença! Valeu!

Clique e veja o álbum de fotos
A diretoria do Sinprafarmas liderada pelo presidente Jaime Porto agradece a presença em peso da categoria na Assembléia e comemoração do aniversário da entidade.

Sortudos da hora!


Doenças do trabalho matam 2 milhões por ano no mundo


Agência Brasil  - Carolina Sarres

Edição: Carolina Pimentel
Dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), divulgados hoje (23), apontam 2,3 milhões de mortes, por ano, que têm algum tipo de ligação com a atividade que o trabalhador exerce. No relatório A Prevenção das Enfermidades Profissionais, cerca de 2 milhões de mortes são devido ao desenvolvimento de enfermidades e 321 mil são resultado de acidentes – cerca de uma morte por acidente para cada seis mortes por doença.


No Brasil, de acordo com o último acompanhamento mensal de benefícios da Previdência, de fevereiro de 2013, o pagamento do benefício por acidente de trabalho e do auxílio-doença segue uma dinâmica semelhante. A cada sete benefícios concedidos por afastamento por doença relacionada ao trabalho, um é pago por acidente.

Atividades vão marcar o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho


A Força Sindical, sindicatos, federações e confederações, realizarão uma série de atividades para lembrar o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho (28 de abril). 

Os números continuam expressivos: 2.884 mortes no trabalho, 711.164 acidentes de trabalho e 14.811 incapacidades permanentes. As ações serão desenvolvidas nos dias 24 e 26 de abril.

Para Arnaldo Gonçalves, secretário nacional de Saúde e Segurança do Trabalhador da Força Sindical, “o dia 28 de abril é um dia de reflexão; a saúde do trabalhador é um direito humano fundamental. Fazer reflexão neste dia é entender que os trabalhadores que produzem as riquezas deste país têm como direito constitucional o trabalho, mas esta atividade deve se desenvolver em condições justas e favoráveis”.

Empresas tentam burlar lei trabalhista com jornada irregular

Com alguns dias de antecedência, o trabalhador descobre quais são os seus próximos horários de trabalho. Em um dia pode ser convocado para cumprir a sua jornada à tarde, em outro à noite e, em um terceiro dia, o trabalho será no período da manhã. Assim é a jornada móvel e variável, uma medida irregular que tem sido adotada por várias empresas para tentar burlar a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). 

“Nesse tipo de jornada, o empregado não tem um turno de trabalho fixo, e quem estabelece essa variação é o empregador. A Justiça do Trabalho entende que isso é ilegal”, diz o procurador José de Lima Ramos Pereira, coordenador nacional de Combate às Fraudes nas Relações de Trabalho. 

Para os especialistas, a medida é utilizada para reduzir os gastos com contratação, já que a falta de profissionais é resolvida com uma mudança na escala de trabalho. 

(...) Segundo o procurador do Trabalho Leonardo Osório Mendonça, as empresas aproveitam que não há determinação expressa na lei proibindo esse tipo de jornada para montar as escalas de trabalho que a favoreçam. Apesar disso, a Justiça tem entendido que a medida é irregular porque afeta a segurança e saúde do trabalhador. “O contrato de trabalho tem que ser certo e determinado, o empregador não pode transferir para o trabalhador os riscos do negócio”, diz Mendonça

terça-feira, 23 de abril de 2013

A alegria correu solta na festa do Sinpra!


Aniversário do Sinpra foi show!


O aniversário de 24 anos  do Sinpra reuniu cerca de 2.300 trabalhadores. Durante a comemoração o presidente MOTTA (Fecomerciários) sorteou uma moto Honda Bis doada pela Federação. Quem ganhou foi Cícera, da Poupa Farma, associada há 15 anos. Também foram sorteados vários prêmios doados por associações comerciais da região.

Durante a festa, MOTTA parabenizou o Sinprafarma pelo aniversário, lembrando a Campanha Salarial de 2012, quando foram fechadas seis farmácias na Baixada. O presidente anunciou ainda que os sete Sindicatos de Práticos de Farmácia filiados à Fecomerciários já estão preparando as justas reivindicações para a Campanha Salarial deste ano.

O presidente Jaime Porto conta que o evento foi muito elogiado pelos presentes, com mensagens enviadas posteriormente pelas redes sociais parabenizando pela organização e as atrações, inclusive pelo sorteio dos prêmios. Para ele, a presença do presidente MOTTA foi significativa para as lutas da categoria, reiterando a mensagem de união entre o Sindicato e a Federação. 

Veja os sortudos da hora!

NOME
EMPRESA
PRÊMIO
ELISANGELA FERREIRA  GASPAR
AO PHARMACÊUTICO
DVD
DANIELA SCARO LOPES
FARMAIS
BICICLETA
MARIA F SANTOS
ROSA GÁLICA
BICICLETA
JAMILE COSTA
ALKANS FAMRA
DVD
ADRIELE ANGELICA DE MORAES
DROGASIL
DVD
JOSE JOAQUIM CANDIDO
INATIVO
DVD
MAGALI  GOMES DOS SANTOS
DORGARIA NATAL
DVD
EDILANEN CARMEM DO CARMO
DROGASIL
DVD
KELLY CIMARA CORREA BEXIGA
DROGA FARMA NAUTICA 3
DVD
TÉLIA  RODRIGUES  PEREIRA
POUPA FARMA
DVD
JÉSSICA NOGUEIRA DOS SANTOS
FLORA MEDICINAL
TABLET
JOSÉ AMÉRICO FERREIRA
POUPA FARMA
FORNO ELÉTR.
FABIOLA  CAETANO DA SILVA
FORMULA EQUIVALENTE
MICRO SYSTEM
JÉSSICA  DE SOUZA PEDROSO
AO PHARMACEUTICO
TV OSAN
DAVI DA SILVA  DE JESUS
POUPA FARMA
TABLET
ANA PAULA RIBEIRO DA SILVA
DROGARIA SÃO PAULO
TV PERSONAL
WALTER RICHTER NETO
EXTRA FARMA
DVD
JOSE RICARDO PEREIRA DA SILVA
ALQUIMISTA
DVD
CICERA RODRIGUES  DOS SANTOS
POUPA FARMA
MOTO

segunda-feira, 22 de abril de 2013

CCT tem força de LEI


Sempre surgem dúvidas sobre o que foi estabelecido na Convenção Coletiva de Trabalho - CCT, documento legal, que rege as obrigações e direitos entre empregados e empregadores, tais como o piso salarial, os aumentos anuais, as horas extras, trabalho aos domingos e feriados e outras cláusulas, todas de importância para o trabalhador.

É preciso lembrar que a convenção acordada entre as partes tem força de Lei, obrigando as partes ao seu cumprimento. Por isso, cada cláusula é exaustivamente discutida, a cada ano.

A Convenção Coletiva de Trabalho está descrita na lei, artigo 611, da CLT, que especifica: “Convenção Coletiva de Trabalho é o acordo  de caráter normativo, pelo qual dois ou mais sindicatos representativos de categorias econômicas aplicáveis, no âmbito das respectivas representações, às relações individuais de trabalho”.

Na Constituição Federal de 1988, art.8º, inciso VI consta: “é obrigatória a participação dos sindicatos nas negociações coletivas de trabalho”. O que se estabelece tem força de Lei, portanto, deve ser cumprido. Assim os signatários das convenções coletivas estão obrigados a cumprir seus termos, sem discussões e sujeitos a penalidades nos casos de descumprimento. Simples e claro.

Portanto é de total interesse do trabalhador estar sempre ciente das cláusulas contempladas na sua Convenção, para que possa fiscalizar seu total cumprimento e cumprir com sua parte neste acordo. As convenções estão sempre disponíveis em nosso site, para sua consulta.

Troca de aposentadoria poderá ser adiada no Senado Federal


O projeto de lei que permite a troca de benefício para o aposentado que continuou trabalhando deve demorar para seguir para a Câmara dos Deputados.

Isso porque o líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), disse que vai apresentar recurso com o apoio de outros senadores.

De autoria do senador Paulo Paim (PT-RS) e modificado pelo senador Paulo Davim (PV-RN), o projeto foi aprovado, pela segunda vez, na CAS (Comissão de Assuntos Sociais), no dia 10 de abril.
Fonte: Agora

domingo, 21 de abril de 2013

Aniversário do Sinpra reúne milhares de pessoas


Biloti, Passos, Jaime, Motta
Os práticos de farmácia reuniram-se ontem, 20 de abril, na Associação dos Portuários, para comemorar em grande estilo o aniversário de fundação do sindicato (2/5/1989) e iniciar as comemorações do Dia do Trabalho.
Na oportunidade aproveitaram para reunir-se em assembléia, na qual aprovaram a pauta de reivindicações que deverá nortear a próxima negociação coletiva da categoria. O vale refeição continua sendo uma das mais importantes reivindicações.

Entre os convidados, estavam presentes o presidente da Fecomerciários, Luiz Carlos Motta, um dos maiores incentivadores e líder ao lado do presidente Jaime Porto, nas lutas sindicais nas quais o sindicato tem batalhado ultimamente; Herbert Passos, líder da Força Sindical Regional Baixada Santista; Paulo Pimentel, presidente do Sindicato  Trabalhadores da Saúde de Santos e Região; Arnaldo Azevedo Biloti, presidente do Sincomerciários BS, o ex-vereador Brás Antunes e Alonso Xavier, representando o vereador Banha, de Santos, entre outros amigos e parceiros da entidade.


O presidente Motta aproveitou a oportunidade para parabenizar os práticos pela entidade lutadora que eles formam, reafirmando sua disposição para sempre estar ao lado dos trabalhadores, buscando o melhor para as categorias que representa.

Já o presidente Jaime Porto lembrou que continuará empenhado na conquista do vale refeição para todos, de salários justos e trabalho decente para a categoria.

Durante a festa foram sorteados vários brindes para os associados, incluindo uma motocicleta, doada pela Fecomerciários, que fez a alegria de uma "sortuda".  Pelo menos 2 mil pessoas circularam pelo clube dos Portuários, aproveitando o churrasco e a música oferecida pela banda Muamba Bitt e o sertanejo Maurício Prado. Foi "dez"!

Motta e Jaime

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Câmara reduz prazo para trabalhador com deficiência se aposentar


Por unanimidade, a Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (16/4) um projeto que reduz os limites do tempo de contribuição à Previdência Social, e de idade, para trabalhadores portadores de deficiência se aposentarem. O texto segue para sanção da presidente Dilma Rousseff.

Atualmente, a legislação previdenciária não estabelece diferenciação nos critérios de aposentadoria para esse grupo de segurados. Com a proposta, a aposentadoria para esses segurados será fixada de acordo com o tipo de deficiência: grave, moderada ou leve. Os critérios para o enquadramento nessas categorias, no entanto, precisarão ser regulamentadas pelo Executivo, se a lei for sancionada. O Planalto apoia a proposta.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Secretário Estadual da Casa Civil visita Fecomerciários



O principal secretário do governo Alckmin, Edson Aparecido, visitou ontem (17/4) a sede da Fecomerciários. O secretário da Casa Civil foi recepcionado pelo presidente MOTTA e sindicalistas da base paulista.

Na ocasião, foram dados os encaminhamentos para o segundo encontro do governador com um grupo de sindicalistas comerciários. O primeiro café da manhã dessa natureza, no Palácio dos Bandeirantes, ocorreu no dia 7 de março, quando os dirigentes discutiram causas comerciárias com Geraldo Alckmin.

CNTC avalia encontro para formulação da Agenda Positiva



Integrantes da Coordenadoria Nacional da Mulher da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio - CNTC reuniram-se ontem 17/4, no Centro de Eventos e Treinamento, em Brasília, para avaliação do 1° Encontro para Formulação da Agenda Positiva dos Trabalhadores no Comércio e Serviços.

O projeto tem por objetivo subsidiar os dirigentes sindicais com informações sobre os programas e ações do governo federal e sobre as políticas públicas voltadas ao interesse dos trabalhadores.

Reivindicações
O evento aberto na terça-feira (16/4) pela ministra-chefe da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres da Presidência da República, Eleonora Menicucci, relatou os desafios da Pasta e ressaltou as políticas desenvolvidas pelo governo federal e os diversos programas em execução que podem ser desenvolvidos em parceria com setores sindicais e a sociedade civil.

Representantes de Federações e Sindicatos Filiados de todo o Brasil participaram do encontro. Diretores e sindicalistas da CNTC reivindicaram uma participação mais ativa dentro das Federações e dos Sindicatos e levantaram pontos a serem priorizados, como os direitos da saúde da mulher.


Mulheres comerciárias
O presidente MOTTA, da Fecomerciários, diretor tesoureiro da CNTC, liderou um grupo de presidentas de Sindicatos Filiados. Elas distribuíram materiais que ilustram eventos relacionados às lutas das comerciárias, como o “Mulher Valorizada, Comerciária Fortalecida”.
Fonte: Fecomerciários

Banco Central aumenta juros básicos da economia pela primeira vez em quase dois anos


O Comitê de Política Monetária aumentou a Selic em 0,25 ponto percentual, para 7,5% ao ano. O último reajuste tinha sido em julho de 2011 – de 12,25% para 12,5% ao ano. No mês seguinte, a Selic começou a ser reduzida até atingir 7,25% em outubro do ano passado, o menor nível da história. Nas três reuniões seguintes, o Copom não alterou a taxa.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Centrais protestam contra juros altos


Em ato realizado em São Paulo,  sindicalistas comerciários e  de várias outras categorias profissionais, representando as  Centrais  Sindicais, refutaram a possibilidade de o Copom (Comitê de Política Monetária) aumentar a taxa Selic hoje. A medida, se for implementada, atenderá aos desejos do mercado financeiro, que também defendem a redução do número de empregos e dos aumentos reais de salários.

“A alta nos juros significa um retrocesso de dez anos. Vamos mandar um recado para a presidente Dilma: a crise se enfrenta com investimento e baixando os juros”, declarou Miguel Torres, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de SP e vice-presidente da Força Sindical, que representou o presidente da Central, Paulo Pereira da Silva, Paulinho, no ato.

As centrais assaram sardinhas e tomates durante o protesto.  A sardinha para protestar contra os tubarões do governo e dos empresários. E o tomate porque se transformou em vilão da inflação.
Fonte/Foto: Força Sindical

Agenda Positiva da CNTC trata de assuntos de interesse da Mulher


A Ministra-Chefe da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres da Presidência da República, Eleonora Menicucci, abriu em Brasília o 1° Encontro para Formulação da Agenda Positiva dos Trabalhadores no Comércio e Serviços da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio (CNTC). O projeto tem o objetivo de subsidiar os dirigentes sindicais com informações sobre os programas e ações do Governo Federal e sobre as políticas públicas voltadas ao interesse dos trabalhadores.

“As desigualdades e ações para construir a igualdade no mundo do Trabalho” – esse foi tema tratado pela Ministra Eleonora Menicucci, durante o Encontro. “A luta social pela igualdade tem sido marcada pelo protagonismo e pela ousadia das mulheres” – disse a Ministra, que relatou os desafios da Pasta e ressaltou as políticas desenvolvidas pelo Governo Federal e os diversos programas em execução que podem ser desenvolvidos em parceria com setores sindicais e a sociedade civil.

Para o presidente da CNTC, Levi Fernandes Pinto, a realização do 1º. Encontro para Formulação da Agenda Positiva dos Trabalhadores no Comércio e Serviços abre um novo espaço de reflexão e informação sobre políticas públicas para os comerciários brasileiros. Os seminários serão realizados ao longo de todo o ano de 2013. 

Participaram também do evento, Luiz Carlos Motta, diretor da CNTC e presidente da Fecomerciários, a deputada federal Janete Pietá (PT-SP), coordenadora da bancada feminina na Câmara, entre outros convidados. O encontro foi encerrado pelo Diretor-Secretário da CNTC, Lourival Figueiredo Melo, também presidente da FEAAC.

Nesta quarta-feira (17/4), as lideranças sindicais femininas de todo o Brasil farão a avaliação do seminário.
Fonte: CNTC

terça-feira, 16 de abril de 2013

Campanha Salarial no Diário do Litoral


LDO prevê salário mínimo de R$ 719 no próximo ano


Agência Brasil - Wellton Máximo
Edição: Carolina Pimentel
Brasília - O salário mínimo deverá passar para R$ 719,48 no próximo ano. O valor consta no Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2014, enviado hoje (15) pelo Executivo ao Congresso Nacional. Pela proposta, o mínimo terá reajuste de 6,12% no ano que vem.

O valor final do salário mínimo, no entanto, pode ser ainda maior porque pode ser revisto pelo governo conforme a fórmula de reajuste estabelecida por lei. Até 2015, o aumento do mínimo corresponderá ao Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores mais a inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulada nos 12 meses anteriores ao reajuste.

O projeto também prevê crescimento de 4,5% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2014 e inflação oficial também de 4,5% pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Apesar da perspectiva de que o Banco Central volte a reajustar os juros básicos da economia na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), o documento indica manutenção da taxa Selic em 7,25% ao ano pelos próximos três anos, até o fim de 2016.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

SFT vai julgar desaposentação


Governo é contra a desaposentadoria


O Governo Federal está preocupado com a possibilidade de ter que desembolsar cerca de R$ 50 bilhões aos aposentados que continuam no mercado de trabalho, e que poderão fazer a troca de benefício, usando as novas contribuições ao INSS para obter uma aposentadoria melhor.

Existem duas frentes favoráveis aos segurados: o projeto de lei aprovado na semana passada pelo Senado e uma ação judicial que tramita no STF. Ao todo, cerca de 500 mil pessoas aguardam por esse benefício.

O ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse nesta sexta-feira (12) que o governo não apoia a proposta que permite ao aposentado elevar o valor da aposentadoria, caso tenha tempo adicional de trabalho e contribuição.

O objetivo do governo Dilma Rousseff é brecar a proposta ainda no Senado e derrubar o projeto que foi aprovado na Comissão de Assuntos Sociais da Casa, para evitar um rombo na Previdência. O ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, já estimou o impacto da eventual mudança em R$ 70 bilhões para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).
Fonte: Diário do Litoral

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Inflação para idosos acumula alta maior que a do índice para a população em gera

Agência Brasil - Vinícius Lisboa 
Edição: Juliana Andrade 
O Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i) acumula alta maior do que o Índice de Preços ao Consumidor – Brasil (IPC-BR) no período de janeiro a março, informou hoje (12) o Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getulio Vargas (FGV). No primeiro trimestre de 2013, o índice teve variação de 1,82%, somando 6,34% de alta em 12 meses, contra 6,16% do índice geral no mesmo período.

O acréscimo de 0,23 ponto percentual na taxa verificado entre o último trimestre de 2012 e o primeiro deste ano decorre principalmente do grupo alimentação, que passou de 2,13% para 6,52% no período. A alta foi puxada principalmente pelas hortaliças e legumes, cuja taxa passou de -13,02% para 46,67%.


Centrais realizam ato contra alta de juros na próxima quarta-feira


As centrais sindicais – Força Sindical, CTB, UGT e NCST – realizam na próxima quarta-feira (dia 17) um ato pela redução da taxa básica de juros, mesmo dia em que os membros do Comitê de Política Monetária (COPOM) estarão reunidos, em Brasília, para definir a nova taxa selic.

O ato acontece a partir das 10 horas em frente a sede do Banco Central, na Avenida  Paulista, 1804, em São Paulo.

Sindicalistas de diversas categorias devem participar do ato que vai cobrar do governo medidas para reduzir a taxa que hoje, está em 7,25% , e continua entre as maiores registradas no mundo.

Segundo Paulo Pereira da Silva, presidente da Força Sindical é preciso que o governo mantenha uma política de redução dos juros. “Vamos manter uma postura de cobrança junto ao governo para livrar o País da especulação financeira desenfreada, que infelizmente vem drenando enormes quantidades de recursos essenciais que poderiam ser investidos em infraestrutura, educação, saúde, moradia e transporte, que são vitais para o nosso desenvolvimento”.
Fonte: Força Sindical

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...